Métodos alternativos como estratégia de ensino para reforço escolar



Se você é um educador que está por dentro das novidades, deve saber que o atual cenário, tomado pela era tecnológica, exige adaptações no modelo de ensino.


A familiarização dos estudantes com o meio digital faz necessário inserir novos métodos nas aulas, para que o ensino seja eficiente e traga resultados satisfatórios para sua escola.


Estamos vivenciando um modelo educacional disruptivo que, diferente do formato tradicional, no qual o professor possui o papel determinante, o aluno passa a ser centro do seu próprio processo de ensino.


E quando falamos sobre reforço escolar, precisamos lembrar como é indispensável que o ensino seja interativo e desperte o interesse do aluno em aprender.


Já pensou em potencializar suas aulas divertindo os alunos e facilitando seu planejamento?


A seguir, você irá entender como as metodologias ativas se tornaram ótimas opções de estratégia para as escolas de reforço.



Continue a leitura!



Métodos alternativos na construção do conhecimento


Inserir meios ativos no planejamento pedagógico significa inovar com novas estratégias de ensino, que estimulam a participação ativa e efetiva dos alunos no desenvolvimento do seu processo de aprendizagem, de forma flexível.


Esse modelo auxilia o professor e faz com que ele construa habilidades fundamentais de ensino durante as aulas, interligando todos os componentes curriculares obrigatórios.


É possível trabalhar com diferentes competências básicas exigidas no plano de aulas com muita interação, dinâmica e clareza, dentre elas:



Pesquisa e investigação

Esses novos recursos permitem que o aluno aprenda a identificar, processar e sintetizar informações relevantes, fortalecendo seu raciocínio lógico e o espírito de investigação, aplicando noções matemáticas para compreender o mundo.


Eles também são incentivados a desenvolver o pensamento utilizando conhecimentos e competências das disciplinas, trabalhando de forma autônoma.



Comunicação

O ambiente escolar possui um grande potencial de introduzir os primeiros contatos dos alunos com a sociedade em todas as suas diversidades. Esse é o tópico responsável pelo entendimento das melhores formas de apresentação de ideias e formulação de opiniões, baseadas em suas convicções e experiências.


Nesse ponto, são analisados argumentos e opiniões dos colegas, no qual eles podem compreender um ao outro e se posicionar em diferentes pontos de vista, levando em consideração diversos contextos.



Resolução de problemas

Muito importante em todo o ciclo educacional, encontrar soluções para possíveis problemas aflora a capacidade de aplicação de ferramentas e procedimentos do cotidiano que se encaixam nas atividades propostas.


Assim, os alunos se tornam capazes de atuar em situações e interações sociais, políticas, artísticas e culturais, com a intenção de enfrentar desafios.



Análise, interpretação e síntese de informações e conhecimentos

Essas metodologias são ótimas para estabelecerem relações entre variados conhecimentos de aprendizagem, gerando conexões entre todas as disciplinas.


Dentro do planejamento de aulas, o professor deve conceituar habilidades além dos conteúdos prioritários, já estes também são essenciais para o desenvolvimento intelectual dos estudantes.


Aqui, eles se tornam aptos a analisar, interpretar e produzir de forma crítica discursos em seus variados campos.



Por que você deveria investir em metodologias ativas?


A necessidade de reforço mostra que, em alguns casos, o processo de ensino regular não foi suficiente para a evolução das habilidades previstas, e por isso, há a urgência de organizar novas ideias. Assim, de forma eficiente e significativa, elas se tornam atraentes e melhoram a capacidade de aprendizagem.


Como responsáveis pelas aulas, os docentes precisam estruturar novas estratégias que contemplem os alunos de forma individual, já que cada um aprende em seu próprio ritmo, com suas bagagens culturais preliminares.


Sua escola deve se dedicar às necessidades de cada um, planejando materiais personalizados que contemplem as maiores dificuldades de acordo com os níveis de ensino.



E levando em consideração que todos os conhecimentos estão interligados, os planos devem ser modificados ao longo de seu ciclo para que atenda às exigências dos alunos.


Partindo dessas condições, as metodologias ativas atuam como um ótimo suporte, tanto para a aprendizagem personalizada quanto para o replanejamento pedagógico, seguindo as demandas.



Protagonismo do aluno


Se hoje a sua dificuldade é engajar os alunos ou preparar um conteúdo específico para cada caso, utilizar essas ferramentas pode ser essencial para obter êxito nesse processo.


Ao contrário do ensino tradicional, no qual o professor é o centro do compartilhamento de conhecimentos, os alunos se tornam protagonistas e contribuem para o desenvolvimento do pensamento reflexivo do seu próprio conhecimento.


Oferecer autonomia e despertar o interesse, de forma que eles sintam desejo de aprender e avançar nas atividades, faz com que toda a evolução seja mais leve e prazerosa.



Gamificação como metodologia ativa


Um dos métodos mais inovadores da atualidade é a gamificação, que se baseia na aprendizagem através de jogos educacionais.


Os games são muito importantes para promover o desenvolvimento cognitivo, físico, motor, social, afetivo e linguístico, já que beneficiam a cooperação, o protagonismo, a liderança, e a competição, ao mesmo tempo que fortalecem a concentração, o raciocínio lógico e a memória.


Os dispositivos móveis já são capazes de auxiliar os educadores a ensinar componentes curriculares como a língua portuguesa, matemática, história e outras disciplinas, através de aulas divertidas, lúdicas e atrativas.


São aptos, ainda, a relacionar diversos conteúdos, resolver problemas, e despertar o interesse dos estudantes, evoluindo suas habilidades e talentos nas atividades pedagógicas.


Com eles, torna-se possível aprender através de experimentações, regras e erros, possibilitando avaliar os alunos enquanto eles jogam.


Imagine um ambiente gamificado e personalizado, com avatares, elementos do metaverso e de realidade aumentada, que proporcionam aulas dinâmicas?


Algumas plataformas de gamificação oferecem a utilidade do professor acompanhar ativamente o progresso de cada um, coletando dados importantes para compreender os pontos necessários a serem trabalhados no reforço escolar.


Eles podem ser alinhados com a BNCC e adaptados conforme o planejamento. Além disso, são ótimos diferenciais competitivos, capazes de fazer sua instituição se destacar no mercado.


Os celulares e tablets já estão diariamente nas mãos dos estudantes, que tal usá-los com finalidade educacional?




Sala de aula invertida


Outra estratégia muito relevante quando falamos sobre metodologias ativas é a sala de aula invertida, que literalmente inverte os papéis e oferece ao aluno a oportunidade de movimentar os assuntos do seu interesse.


Antecipadamente, ele é comunicado sobre o que será abordado na aula e ficará com a tarefa de pesquisar acerca dos tópicos, em locais fora da sala, podendo ser em laboratórios, biblioteca ou sua casa.


Ao se responsabilizar pela coleta dos dados, os estudantes levam para o professor os conhecimentos adquiridos, para que, juntos, aprofundem o tema e acabem com quaisquer dúvidas.


Essa tática visa evitar aulas longas e expositivas, otimizando o tempo de explicação e possibilitando que o aluno esteja à frente do seu processo de aprendizagem.


Hoje, a sala de aula já não é o primeiro contato dos alunos com os conteúdos pedagógicos, e o docente não é o único transmissor das informações. Esse ambiente se tornou um excelente espaço de debate entre os colegas.



Quais os benefícios para o reforço escolar?


Não há dúvidas de que há inúmeras vantagens no investimento em metodologias ativas. Além de potencializarem o ensino-aprendizagem e aliviar a alta carga de trabalho do professor, promete intensificar a captura de matrículas por ser um diferencial competitivo.



A seguir, listamos alguns benefícios:



Incentivo a proatividade

Os estudantes, a partir de um papel de protagonismo, se tornam mais proativos e capacitados para vencer desafios e resolver problemas a partir de soluções inteligentes.


No que diz respeito ao reforço escolar, esse tópico é essencial, levando em consideração que as dificuldades precisam ser resolvidas, e nada melhor do que os próprios alunos tomarem as rédeas desses problemas se envolvendo em um processo prazeroso.



Aulas mais dinâmicas e interessantes

O primeiro passo para aulas mais atraentes é ter o aluno como centro da aprendizagem, e a partir disso, ele será mais motivado a aprender.


A gamificação é um ótimo representante de diversão, que mescla o ensino ativo às questões dinâmicas do planejamento. Com alunos engajados, fica mais fácil absorver as propostas e fixar a matéria de forma efetiva.



Mais concentração e fixação dos conteúdos


Esses atrativos fazem com que o ciclo escolar seja significativo. Isso quer dizer que todo o aprendizado adquirido será mais duradouro e os alunos poderão acessar essas informações de forma facilitada.


Por exemplo, ao realizar uma atividade divertida através de um jogo, que cause algum tipo de sentimento positivo, é provável que o aluno recorde desse momento e conserve essas lembranças por mais tempo.


Utilizar ferramentas tecnológicas nos dias atuais é algo indispensável quando pensamos em ensino de qualidade, uma vez que a geração de alunos da educação básica está cada vez mais conectada e dispersa dos assuntos.


Por sua capacidade de desenvolvimento do pensamento crítico e comunicacional, das habilidades relacionadas ao cognitivo e à formação dos alunos, elas prometem facilitar o trabalho da escola de reforço enquanto efetiva o ensino que o aluno precisa.




Gostou do conteúdo? Acesse outros artigos que produzimos especialmente para você, clicando na imagem abaixo:




10 visualizações0 comentário