Aprendizagem baseada em projetos: conheça os benefícios para o ensino fundamental!



A educação do século XXI tem passado por inúmeras adaptações, e é importante para sua escola que você acompanhe as novidades que estão em ascensão.


Como parte dessa mudança, a Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP) surge como uma técnica que estimula as competências exigidas através do ensino prático, que vai além do tradicionalismo das aulas teóricas.


Criar hipóteses e buscar recursos para conduzir problemas do cotidiano, a partir das habilidades determinadas pelo plano pedagógico, oferece aos alunos a oportunidade de desenvolver aptidões fundamentais para a evolução intelectual.


Ao mesclar a teoria e a prática, o professor terá estudantes mais engajados e motivados em um método de pesquisa que abrange a proposta de ensino em uma técnica que já é considerada uma das mais eficientes nos dias atuais.


Iremos destacar os benefícios da Aprendizagem Baseada em Projetos e como inclui-la nas estratégias da sua escola pode ser uma estratégia poderosa! A seguir, você irá entender quais são as mudanças no mundo educacional para se tornar referência no mercado.


Acompanhe!

gif

Aprendizagem Baseada em projetos: vivendo e aprendendo!


Envolver as vivências cotidianas no processo de aprendizado é importante para a participação durante as aulas. É possível, e muito necessário, que os docentes integrem diferentes conhecimentos para promover o desenvolvimento de outras competências.


Dessa forma, a ABP surge com a função de identificar problemas do dia a dia e buscar meios de agir sobre eles, tentando encontrar uma solução que envolva estratégias colaborativas e pedagógicas.


O método, focado na investigação prática, alivia a demanda das aulas expositivas e a torna mais atrativa, sem a exigência de absorção dos assuntos de forma passiva.


Envolver diversas disciplinas e habilidades, focando em um produto final, desenvolve temáticas e recursos necessários para a evolução de cada aluno.


Embora tenha ganhado maior destaque nas matérias de matemática e ciências, pode ser aplicado em qualquer área, e os benefícios não se limitam às intelectualidades exigidas pelo sistema de ensino.


Além da transdisciplinaridade, também difunde aptidões como autonomia, proatividade, curiosidade, capacidade de trabalho em grupo, entre outros.


Esse trabalho longo e contínuo desperta a construção do conhecimento com o intuito de responder à investigação de um desafio, e ao final, os estudantes terão encontrado as respostas para determinadas situações.



Aplicando a ABP na prática


Para que cada um interaja com a sua própria realidade, é necessário que ele compreenda o que há de errado e busque examinar o que precisa ser melhorado. Ao sugerir maneiras de resolver a questão, inúmeras formas de aprendizado podem surgir desse ponto.


A seguir, iremos mostrar como seria o passo a passo para a produção de um projeto:


  1. O professor sugere um problema;

  2. Os estudantes buscam as possíveis causas, estruturam o projeto e elaboram hipóteses;

  3. Eles determinam os métodos para resolver o problema;

  4. Projetam as ideias e as etapas;

  5. Apresentam o plano e iniciam a atividade, indicando o andamento e expondo os resultados a cada passo;

  6. Ao final, eles são avaliados pelo docente.


A pesquisa


As informações obtidas em sala de aula serão o guia para o processo de estruturação. Depois da explicação e do diálogo sobre a proposta da atividade, a pesquisa é monitorada pelo professor e exige que os estudantes estabeleçam hipóteses, buscando mecanismos para dar andamento ao projeto.


É necessário desafiar os alunos a encontrarem um problema sem respostas fáceis ou simples de solucionar, sempre com a intenção de explorar sua imaginação e criatividade.


Uma vez que essa é uma atividade que pode ser trabalhada em conjunto, a comunicação entre as partes permite a exploração do contexto a partir de diferentes pontos de vistas, ideias e diversos direcionamentos.


Geralmente, o tempo de seguimento é longo, podendo durar de semanas a um semestre. Então, há necessidade de supervisão contínua durante esse período.


A atividade possui a intenção de reunir diferentes conhecimentos, impulsionando o avanço das competências exigidas. É possível explorar quais conhecimentos serão obtidos, por ser um segmento volátil.


Nesse caso, o professor atua como um mediador do conteúdo, expondo os pontos principais que devem ser trabalhados e colabora com a tarefa, pontuando questões importantes para o progresso de construção. Os alunos são responsáveis por buscar os materiais a fim de obter todas as respostas e os resultados esperados.



Habilidades desenvolvidas


Uma das razões pela qual a ABP se tornou referência como metodologia de ensino com alto rendimento é a oportunidade de trabalhar diversas habilidades no plano pedagógico.


Com ela, os professores têm a oportunidade de controlar os aprendizados desenvolvidos, planejando um resultado a curto, médio e longo prazo, enquanto a atividade se estende.


Nesse ponto, podemos destacar as principais competências executadas, como, por exemplo:

  • A comunicação

  • O raciocínio lógico

  • A colaboração e o trabalho em grupo

  • A criatividade

  • O pensamento reflexivo

  • A capacidade de utilização de diversos recursos tecnológicos

  • A tolerância a frustrações caso o projeto não saia como o esperado

  • A resiliência

  • A persistência, entre outras.


Aspectos fundamentais da ABP para o Ensino Fundamental I


Basear a aprendizagem em questões complexas e instigantes é uma ótima forma de engajar os alunos nos conteúdos, incentivando a participação ativa durante as aulas.


Com tantas distrações, que se tornam obstáculos para um aprendizado efetivo, é fundamental que a escola inclua no plano pedagógico ferramentas e metodologias ativas que envolvam os estudantes, fazendo com que eles tenham vontade de aprender.


Elas serão responsáveis pela proatividade, por aulas mais dinâmicas e divertidas e pela maior concentração e fixação dos assuntos, melhorando o comprometimento com as propostas.



Autonomia do aluno


Como educador, você já deve saber da importância de permitir que o aluno seja protagonista do seu próprio processo de aprendizagem e da oferta de voz ativa no decorrer das aulas.


Durante a Aprendizagem Baseada em Projetos, ele toma a frente dos seus conhecimentos e busca as melhores formas de evoluir essa autonomia a partir da orientação do docente, que não interfere diretamente nas ideias e apenas instrui e conduz os estudantes.


Isso é bom não apenas para o progresso intelectual como também para a evolução pessoal do indivíduo, que é um fator decisivo para os pais no momento da matrícula.



Acompanhamento em avaliações e feedbacks


Entregar feedbacks frequentes é uma ótima maneira de incentivo a dar continuidade à tarefa, além de dar um direcionamento claro para os próximos passos. Contudo, o educador deve lembrar de que a mediação não pode romper a progressão da criatividade dos alunos.


Esse também é o momento de resolver possíveis dificuldades e mudar direcionamentos que podem não trazer resultados satisfatórios.


A etapa de avaliação com feedback é essencial tanto para o mediador quanto para aqueles que estão realizando as atividades, e por isso, precisa ser precisa e rápida.


Existem ferramentas tecnológicas de fácil implantação e com acesso imediato aos retornos de atividades desenvolvidas pelos estudantes. Com a coleta de dados, todo o processo de acompanhamento, individual ou em grupo, de tarefas pré-definidas pelo professor, são disponibilizadas de forma prática e sem esforço.



Como implementar na sua instituição de ensino?


Primeiramente, é necessário que os docentes tenham em mente que o teórico e o tradicional já não funcionam com as novas gerações do ensino básico. Por isso, é preciso que a escola ofereça treinamentos e capacitações, buscando o apoio da comunidade escolar para a implementação dessa metodologia nas salas de aula.


Embora essa seja uma ação que leva tempo, requer recursos e contempla toda a instituição, é necessário que a gestão leve em consideração a mudança na forma de avaliar e de entregar os conteúdos propostos no plano pedagógico.



Gostou do conteúdo? Preparamos outros artigos especialmente para você, que quer transformar a educação na sua escola! Vale a pena conferir!




4 visualizações0 comentário