Acompanhe as mudanças do mundo educacional e adquira mais matrículas

Atualizado: 17 de jan.



Os últimos anos deixaram explícito que há uma constante mudança no cenário educacional e que é preciso acompanhá-las para continuar oferecendo um ensino-aprendizado eficiente.


A rapidez com que essas transformações se instalam mostram como os avanços tecnológicos são importantes para a educação, além de enriquecedores para as instituições no momento das campanhas de matrículas, uma vez que são grandes diferenciais dentro do mercado.


Quando entendemos como ocorrem os processos de aprendizagem, se torna nítido como é necessário acompanhar as inovações para que a escola atenda não somente às necessidades de desenvolvimento intelectual dos alunos, mas também inclua experiências práticas no modelo educacional.


Afinal, a perspectiva participativa foi considerada uma das mais importantes no sistema educacional, vinculada ao prazer que o estudante precisa ter ao aprender, para que o faça com mais facilidade.


Em um panorama no qual existem diversas distrações, é interessante que os professores utilizem ferramentas que engajam e contextualizam assuntos descentralizados da sala de aula, pois somente exigir sua atenção é algo que já não funciona para muitos deles.


E para auxiliar as instituições a promoverem um trabalho competente, aquele que faz com que os estudantes aprendam a se comunicarem de forma crítica, disseminando informações e resolvendo problemas de forma simples, existem metodologias vigentes que são ótimas aliadas nesse processo.


Então, se você é um gestor que ainda não inseriu esses materiais em seus planos, tome cuidado, pois é provável que você esteja perdendo tempo e dinheiro.


E se deseja ser um profissional inovador, que move mudanças significativas para a escola, continue a leitura e te ajudaremos a fazer da sua gestão, uma liderança poderosa!


gif

Você sabe quais são as mudanças necessárias nesse período?


A transição para a era tecnológica impõe alguns pontos que são fundamentais quando pensamos em inserir esses aspectos no planejamento de aulas.


Primeiramente, é importante utilizar uma metodologia que seja habilitada para transferir o conteúdo teórico para as situações práticas do dia a dia, ou seja, conteúdos que possuam conexão com a vida do aluno e façam sentido para ele. Depois, é preciso pensar em desenvolver habilidades e inteligências interpessoais.


Além de serem atraentes, essas ferramentas têm a função de contextualizar assuntos diversos, dissociando o contexto de estudo apenas em sala de aula.


Partindo desse pressuposto, o trabalho do professor seria bem menos fatigante, pois ele tomaria o lugar de um facilitador do processo de aprendizagem, uma vez que o estudante pode conduzi-lo a seu modo.



O ensino EAD e a educação básica


Mesmo antes de 2020, esses recursos inovadores já indicavam um crescimento.


No entanto, foi a pandemia que conduziu um cenário no qual os gestores não tiveram outra opção senão aderir às ferramentas inovadoras para dar continuidade às aulas, evitando a defasagem no ciclo de estudos.


Esses materiais se mostraram tão eficientes e promissores que já não existe uma realidade na qual a tecnologia não se faça presente, e os aparelhos eletrônicos passaram a ser um dos principais materiais utilizados, e isso só tende a crescer.


Então, o gestor que não a acompanha e não abre mão dos antigos métodos de ensino, acaba perdendo grandes oportunidades.


Outras perspectivas trabalhadas são as competências socioemocionais, muito necessárias quando pensamos em desenvolver outras habilidades além do desenvolvimento intelectual.


A importância desse ponto é refutada pela própria Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sendo uma das competências entre as dez presentes no documento.


Através dele, é possível que os alunos avancem na resolução de conflitos pessoais, preparando o bom convívio em sociedade, além da conquista de habilidades essenciais para o futuro mercado de trabalho.



As metodologias ativas nas salas de aula: quais são elas?


Atualmente, existem diversas abordagens que surgiram da necessidade de promover um ensino competente, além de auxiliar os professores nessa longa jornada de trabalho.


Podemos citar a sala de aula invertida, a gamificação, a aprendizagem por projetos, entre outros. Todos esses enfoques fazem com que os estudantes sejam os próprios protagonistas do seu aprendizado, transformando a experiência escolar em um aspecto fundamentado em atividades práticas.


O intuito é encorajar o estudante a produzir seu próprio processo de ensino-aprendizagem, convertendo o professor em um mediador dos conteúdos pré-estabelecidos pela escola.


Essa é uma ótima maneira de fazer com que ele se envolva ativamente nas propostas, superando a ideia de que o ensino precisa continuar no mesmo modelo tradicional, com pouca interação e com aulas totalmente expositivas.


Para a efetivação desses recursos, o professor precisa apresentar um propósito claro, interligado com uma proposta metodológica adequada e alinhada ao programa da escola.


Ao combinar os conteúdos teóricos com as tecnologias educacionais, o professor permite que o aluno traga o seu conhecimento de mundo para dentro da escola.



A aprendizagem moldada pela singularidade do aluno


Todo gestor sabe que cada indivíduo possui sua própria velocidade de aprendizado e eles não aprendem todos em um mesmo ritmo ou de um mesmo modo.


Por isso, é considerável que seja utilizada diversas estratégias educacionais, levando em consideração que não há uma única forma de ensinar, e as metodologias ativas auxiliam nesse aspecto.


Devemos lembrar que não deve haver um padrão de aplicação do ensino e as estratégias precisam ser pensadas para os indivíduos, buscando conhecimentos e habilidades que façam sentido para eles.


O psiquiatra William Glasser (1925-2013) realizou diversos estudos que comprovam a importância da aprendizagem ativa, que durante o ciclo escolar para que não haja um déficit de aprendizado.


Uma das maiores vantagens dessa pesquisa foi compreender que os estudantes, ao adquirirem autonomia sobre seus próprios conhecimentos, são os principais responsáveis pela absorção dos conteúdos propostos.


O autor é responsável pelos estudos que originaram a Pirâmide de Glasser, que se manifesta como uma elucidação das formas de aprender e atua com a ideia de que, embora não seja necessário abolir o modelo tradicional de educação, é importante adaptar o plano educacional à essas novas abordagens.


Saiba mais sobre o assunto e acesse nosso artigo sobre “A pirâmide de Glasser e a importância da aprendizagem ativa no ensino”



Outro grande benefício de aderir as mudanças e ao novo modelo de ensino proporcionado pelos métodos ativos, é que o aluno engajado com os assuntos tratados em aula tem muito mais chances de fixar o conhecimento, ao contrário das aulas tradicionais, que eles tendem a esquecer pouco tempo depois de expostas.



A tecnologia no contexto escolar


A BNCC e as metodologias ativas são alinhadas conforme novas ferramentas vão surgindo. Dessa forma, não há outro caminho a seguir senão se adaptar às tecnologias educacionais.


A cultura digital é responsável por empregar o uso desses recursos nos planejamentos de aulas, atuando em conjunto com o currículo escolar e como uma forma de desenvolvimento do projeto pedagógico vigente.


Esse termo é referente à utilização dos recursos digitais e das linguagens utilizadas àquilo que denominamos mundo digital. A comunicação em aula passa a ser realizada a partir de diversos formatos, tais como jogos educacionais, vídeos, animações e outros meios.


O aprendizado também se torna colaborativo no momento em que ele permite a aproximação entre todos os estudantes, auxiliando os outros com suas particularidades. O ato de ensinar um ao outro também é uma das principais formas de adquirir conhecimento, segundo William Glasser.


Uma ferramenta inovadora capaz de tornar a escola um diferencial dentro do mercado é a gamificação, que consiste na utilização de jogos educativos que permitem a autonomia do aluno, e assim, auxilia na fixação dos conteúdos propostos.


Além de promover a cultura digital nas escolas e nas salas de aulas, esse mecanismo também ampara os professores, pois atua como uma ajuda na transmissão dos conteúdos das disciplinas.


Um fator muito importante que devemos levar em consideração neste período de aulas híbridas é a proximidade com a rotina dos estudantes, que vivenciam uma fase na qual a tecnologia está presente em todos os cantos.


Por isso, o investimento na gamificação, instrumento indispensável quando pensamos em inovação e metodologias ativas, é muito importante para a efetivação de um ensino-aprendizagem completo e, de fato, eficiente.



Mas afinal, como preparar a escola para receber essas inovações tecnológicas?


É necessário que os gestores realizem uma pesquisa prévia para conhecer todas as tendências educacionais, avaliando quais fazem sentido para a instituição e quais irão proporcionar um bom resultado para a escola.


São diversas as formas de levar para as aulas tudo de mais inovador que existe no mercado. Por isso, tome conhecimento sobre quais podem funcionar e se alinhar às suas propostas pedagógicas.


Pense também em capacitar os profissionais que trabalham com você. Sabemos que muitos colaboradores não são familiarizados com a tecnologia, e por isso precisam de assistência para utilizá-las.


Além disso, é interessante que haja treinamentos para que os professores saibam como adaptar os planos de aulas às metodologias ativas, que podem ser em grupo. Uma estratégia interessante é implementá-las gradativamente e observar quais as melhores formas de funcionamento.


A adaptação aos métodos ativos de ensino é essencial se você deseja liderar uma escola referência no mercado, além de captar e fidelizar matrículas em época de campanha. Por isso, arregace as mangas e planeje agora mesmo introduzir tudo que há de mais inovador para dentro da sua instituição.


Gostou do artigo? Preparamos outros conteúdos especialmente para você, gestor, que deseja fazer um trabalho poderoso na sua escola. Acesse agora mesmo!





19 visualizações0 comentário